SEGURANÇA PESSOAL

– Fugir da rotina e usar caminhos alternativos. Variar também locais de almoço e jantar.

– Evite lugares em que a segurança seja difícil, aglomerações ou distúrbios.

– Diga sempre onde está e hora provável que chegará em casa.

– Se perseguido, entre em um prédio comercial e finja ignorar o fato. Avise a polícia através do seu celular ou telefone disponível. O suspeito pode ser foragido ou procurado.

– Não ande a pé se for perigoso. Não saia pela rua à procura de táxis: chame um pelo telefone. Os táxis são considerados seguros pela polícia.

– Ao parar no semáforo, manter distância que facilite uma manobra de escape e o carro engrenado para a partida.

– Manter as portas travadas, principalmente as de trás, e os vidros fechados.

– Evite parar seu veículo lado a lado com outro. Assim, se o assaltante descer do carro que estiver próximo, você terá chance de enxergar e fugir.

– Se você sente que alguém suspeito está se aproximando do seu carro e você não pode dar partida, uma alternativa pode ser bater de leve na traseira do carro da frente para chamar a atenção.

– Ao chegar em casa, veja se não há ninguém suspeito. Se desconfiar de alguém, dê uma volta no quarteirão.

– Jamais confie as chaves do seu carro aos chamados cuidadores ou lavadores de carro. Quadrilhas utilizam estas pessoas para fazer cópias das chaves.

– Equipe seu carro com dispositivos de segurança.

– Ao encontrar pessoas acidentadas ou com o carro estragado, não pare. Comunique a polícia imediatamente.

– Leve no seu carro cópias reprográficas autenticadas pela repartição de trânsito. Deixe documentos originais em casa.

– Desconfie de estranhos que venham oferecer ajuda, principalmente se o seu carro apresentar defeitos inexplicáveis.

– Aparelhos de som são acessórios bastante visados pelos ladrões. Instale-o de forma a ocultá-lo ou removê-lo sempre que estiver ausente.

– Nos semáforos, tranque todas as portas do seu carro e não abra os vidros para ambulantes. A esmola não resolve o problema e muitas vezes alimenta a exploração do trabalho infantil. Além disso, o ambulante pode ser um assaltante disfarçado.

– No semáforo, procure parar na pista da direita, dificultando a abordagem.

– Sempre que o trânsito permitir, diminua a velocidade aos poucos quando o sinal estiver fechado, de modo a ficar o menor tempo possível com o carro parado. O assaltante sempre aborda o veículo que não está em movimento.

– Em assaltos ao volante, mantenha a calma, deixe suas mãos sempre à vista do assaltante e informe-o de qualquer movimento que irá fazer. O assaltante está agindo sob tensão e qualquer movimento inesperado pode ser entendido como reação.

– Evite namorar dentro do carro, sobretudo em locais desertos.

– Evite locais perigosos e de conhecida violência.

– Certifique-se de que sua bolsa está fechada e a carteira em um bolso seguro.

– Sempre informe a sua família sobre onde e com quem você vai estar.

– Evite confusão.

Procedimentos para evitar problemas em caso de roubo de documentos:


– Não assine a parte de trás de seus cartões de crédito. Em vez disso, escreva “Solicitar RG”.

– Nos cheques, escreva o número de telefone do seu trabalho ou do celular, ao invés do número de casa. Além disso, se você tiver uma Caixa Postal de Correio, use-a para indicar o endereço – evite fornecer dados residenciais.

– Faça cópias de todo o conteúdo de sua carteira, de ambos os lados, e mantenha em lugar seguro. Desta forma, em caso de roubo ou perda, você saberá quais documentos e cartões de crédito estavam em sua carteira. Tenha os números de telefone gratuitos das operadoras e instituições financeiras à mão, para saber a quem avisar sobre a ocorrência.

– Quando for viajar para o exterior, leve uma fotocópia de seu passaporte.

– Abra imediatamente um Boletim Policial de Ocorrência (B.O.) na jurisdição onde seus documentos e cartões de crédito foram roubados. Isso prova aos credores que você tomou ações imediatas e é o primeiro passo para uma investigação (se houver necessidade de uma).

– Após uma ocorrência, ligue imediatamente para o SPC, o SERASA e outros órgãos de crédito para pedir que seja emitido um alerta de fraude em seu nome e número de CPF. O alerta serve para que qualquer empresa que confira seu crédito saiba que sua informação foi roubada. Eles têm que contatar você por telefone antes que o crédito seja aprovado.