prevenção

A principal recomendação em caso de incêndio é deixar imediatamente o local e ligar para o Corpo de Bombeiros (193). Se for possível, desligue a rede elétrica, feche o gás da residência e alerte os vizinhos.

Empresas, indústrias, edifícios comerciais e plurifamiliares, com tamanho igual ou superior a 750 m², ou edificações com quatro ou mais andares, devem ter um sistema próprio de detecção de incêndio em conformidade com a NBR 17240.

 

Projeto de Segurança

 O projeto de segurança anti-incêndio precisa ser elaborado por profissional da área e a instalação dos equipamentos registrada no CREA, por empresas habilitadas, como o Grupo FT.

 Casas e edifícios unifamiliares não são obrigados a seguir a NBR 17240, mas a instalação e o monitoramento de alarmes de incêndio oferecem proteção para moradores e bens. Além disso, é uma garantia na hora de solicitar a cobertura das apólices de seguros. Saiba mais com nossa equipe comercial.

Gás

– Os botijões devem ficar fora da residência. Feche o registro sempre que sair.

– Use gás encanado ao invés de botijões de gás no interior de apartamentos.

– Atente para vazamentos durante a instalação.

– Atente para a validade da mangueira e do registro.

– Em caso de vazamento, ventile o local abrindo portas e janelas.

– Não acenda luzes ou fontes de calor.

– Não utilize aparelhos elétricos ou que produzam faísca.

 

Energia

– Desligue aparelhos elétricos e eletrônicos sempre que sair de casa.

– Não utilize computadores portáteis sobre camas ou sofás. O superaquecimento pode dar início a incêndios.

– Caso isso ocorra, desligue a energia elétrica. Nunca jogue água no computador; tente abafar o fogo com uma manta ou toalha seca.

– Durante o Natal, desligue as iluminações decorativas se não ficar ninguém em casa.

– Não improvise instalações elétricas, nem efetue consertos em tomadas e interruptores sem que esteja familiarizado com isso.

– Não sobrecarregue as instalações elétricas com a utilização de “plugues T” ou extensões. Procure um profissional com conhecimento técnico.

– Caso note aquecimento dos fios, desarmamento de disjuntores ou queima de fusíveis, chame um técnico qualificado para fazer uma revisão.

– Siga as normas da ABNT e NBR.

 

Fogão e forno

– Durante a utilização do fogão, certifique-se de não deixar as bocas liberando gás sem chamas.

– Redobre a atenção com o forno e o fogão se na residência morar idosos com problemas de memória.

– Não permita que crianças utilizem o fogão.

– No caso de panela em chamas, desligue o gás que alimenta o fogão e tente abafar com a própria tampa ou pano molhado.

– Nunca jogue água em panelas que contenham óleo pegando fogo.

– Não armazene materiais como álcool, gasolina, removedor, querosene, papéis, panos, acetona, óleos e outros próximos a fontes de calor.

– Não acenda churrasqueiras com crianças na proximidade e nem permita que elas participem dessa experiência.

 

Velas e Cigarros

– Muitas pessoas têm o costume de usar velas para práticas religiosas ou até mesmo para garantir iluminação. Em ambos os casos, o risco de incêndio é grande.

– Adquira o hábito de fumar fora de casa e de molhar os cigarros antes de jogá-los fora.

 Áreas abertas

– Não jogue pontas de cigarro e fósforos em áreas verdes.

– Ao fazer fogueiras ou acender velas, limpe a área ao redor e apague o fogo antes de deixar o local.

– Não elimine lixo ou entulho com o uso do fogo. Utilizar fogo para limpeza de lote ou queima de lixo é crime ambiental.

Fonte: Dicas de Segurança e Cartilha de Orientações Básicas do Corpo de Bombeiros Militares do Estado de São Paulo.

– Quando estiver caminhando e notar que está sendo seguido, finja ignorar o fato e mantenha uma distância segura, evitando lugares escuros ou ermos. Não tente enfrentar sozinho o seguidor. Procure imediatamente entrar em um edifício comercial e, se possível, no meio de outras pessoas dê o alarme.

– Nunca demonstre que carrega dinheiro. Guarde-o de modo seguro e discreto. Evite aglomerações. Nos locais em que todos se acotovelam, o ladrão entra em ação.

– Se estiver num local e o mesmo for assaltado, mantenha-se calmo. Não faça movimentos bruscos e evite encarar os assaltantes, procurando discretamente observar o tipo físico, características marcantes que possam, mais tarde, facilitar a identificação. Não discuta e nem reaja em hipótese alguma. O assaltante age sob tensão.

– Ao chegar em casa e antes de descer para abrir o portão, ou esperar por isso, verifique se não há pessoas suspeitas por perto. Se notar, siga em frente e chame a polícia. Evite a aproximação de veículos com mais de dois homens. Se puder, dirija acompanhado. Isso aumentará a sua segurança.

– Lembre-se que saídas e chegadas à própria residência são ocasiões próprias para abordagens. Evite sempre os locais que impossibilitem medidas de segurança, como áreas distantes da cidade.

– Dirija com as portas trancadas, inclusive a sua. Não fique com o braço para fora da janela.

– Ao estacionar, não deixe objetos à vista dentro do carro. Certifique-se de que ele está trancado. Levante os vidros e não deixe documentos no veículo.

– Ao voltar, antes de se dirigir ao carro, observe de longe, se não há pessoas suspeitas por perto.

– À noite, em locais escuros, use faróis altos e, no caso de perceber pessoas suspeitas, procure auxílio. Ao parar no sinal, mantenha o carro engrenado e pronto para a partida.

– Nunca dê carona a estranhos.

– Nunca confie em estranhos. Lembre-se que vigaristas sempre são bem apresentáveis e de conversa agradável.

 

Dicas para mulheres:

A onda de assaltos contra mulheres, principalmente senhoras, tem amedrontado a população. As ações são rápidas e geralmente violentas, com o uso de armas e agressão às vítimas, que pressionadas e indefesas acabam entregando tudo o que possuem. Os criminosos selecionam suas vítimas pela idade, condição física, apresentação, ostentação (jóias, bolsas de grife, etc) e conforme o tipo de veículo que conduzem.

Conceitualmente, em se tratando de segurança, são enumerados três componentes essenciais da prática criminosa que valem para suas variadas formas:

– Motivação: O agente do crime possui um desvio de caráter e personalidade e se dispõe à prática do ato criminoso.  

– Técnica: Ela é criada e aprimorada pelo criminoso de acordo com a necessidade, objetivando o êxito da ação.

– Oportunidade: É o elemento que aguça a vontade do criminoso de praticar o delito.

Neste contexto, evidencia-se que dos três componentes, temos relativo controle no que tange à oportunidade. A ação preventiva é a única forma de evitarmos que o criminoso pratique sua ação, por isso observe algumas recomendações:

– Circule à noite somente em locais iluminados e com movimentação de pessoas.

– Caminhe no centro da calçada e contra o sentido do trânsito, pois facilita a percepção da aproximação de algum veículo suspeito.

– Seja discreta e não ande com as chaves do carro na mão.

– Nas compras, mantenha-se com as mãos livres, evitando carregar muitos volumes.

 

Lembre-se: Prudência é antecipar-se ao perigo, prevenindo-se.

– Tenha cuidado ao contratar um empregado, tanto para sua casa quanto para o seu trabalho.

– Tenha cuidado com as informações que está passando para um conhecido recente.

– As quadrilhas evitam sequestrar o chefe da família, pois é ele quem tem acesso direto ao dinheiro e poder para movimentar mais valores em caso de necessidade, por isso informações sobre os filhos e a família são tão importantes.

– Tente sempre utilizar caminhos alternativos para ir aos locais que mais frequenta e também mudar seus horários sempre que possível.

– Procure não chamar a atenção para suas posses. Se frequentar bairros pobres, prefira usar carros nacionais a importados.